Bagunça das cegonheiras

Bagunça das cegonheiras

Nas cidades de médio e grande porte há rotina de descarregamento de veículos novos que vão para as concessionárias, em determinadas áreas. Depois, os novos veículos são levados até as lojas. Em Lages, no entanto, ainda prevalece a prática de algumas concessionárias, como a Tokio Veículos – que revende Honda – de querer os automóveis descarregados na porta da loja. Episódio registrado em foto evidenciou a consequência dessa prática desrespeitosa com o trânsito.

FOI ASSIM

Motorista da carreta cegonheira simplesmente parou em uma das pistas da Avenida Duque de Caxias, interrompendo o trânsito para a manobra de descarregar veículos. Uma absoluta falta de respeito ao trânsito e à cidade, como se os carros da Honda fossem transparentes, não causando o inconveniente que geraram no trânsito.

DANOS NO TRÂNSITO

Não bastasse essa prática que contraria o bom senso e o respeito ao trânsito adotado pelo prestador de serviços à Tokio Veículos (Honda), há outras situações da mesma forma complicadas. Na tarde da segunda-feira, 16, uma cegonheira ‘entalou’ no entroncamento da Rua Benedito Marcondes do Amaral com a Avenida Duque de Caxias. O possante fez manobra, detonou com a luminária de um dos postes e sumiu, ficando o prejuízo aos cofres municipais pela barbeiragem.

Testemunhamos o chega prá lá dado pelo Volvo na estrutura que chacoalhou a luminária, deixando-a detonada. Depois que percebeu que ‘não cabia’ no espaço para acessar a Duque de Caxias, o condutor subiu pelo Morro do Sabão.

ASSIM – É urgente a proibição para que esse tipo de veículo deixe de circular nas vias mais centrais. Além de desatender a norma de trânsito – como no caso da cegonheira que tomou conta de uma das faixas na Duque enfrente à Honda/Tokio – ainda há danos que sobram para o bolso do contribuinte custear, como no caso da cegonheira de São Bernardo do Campo/SP na foto acima!

Compartilhe com seus amigos